domingo, 7 de setembro de 2008

MEMENTO (2000)

PONTUAÇÃO: MUITO BOM
Título Original: Memento
Realização: Christopher Nolan

Principais Actores: Guy Pearce, Carrie-Anne Moss, Joe Pantoliano, Stephen Tobolowsky, Harriet Sansom Harris

Crítica:

AMNÉSIA

O maior quebra-cabeças da história do cinema tem, a par de um trabalho de montagem de uma sublimidade inquestionável (por parte de Dody Dorn), um argumento seriamente bem escrito. A partir do (também genial) conto do irmão Jonathan, o realizador Christopher Nolan constrói um argumento de uma profundidade dramática imensa, que respira originalidade por todos os poros. Memento impõe-se e distingue-se através uma estética própria, reconstruindo-se sobre um argumento contado em cor às avessas e cronologicamente a preto-e-branco: um jogo que instala uma necessária e intencional confusão e dificuldade de leitura no espectador, fazendo-o experienciar a fugidia memória de Leonard (o protagonista, a frio desempenhado por Guy Pearce). Psicologia, filosofia, muitas são as abordagens interpretativas passíveis, possíveis e necessárias à obra de Nolan, um exercício derradeiramente estimulante. Um clássico absoluto.


_________________________________
De referir a Versão Cronológica do Filme, disponível numa das versões em DVD, que se revela fulcral ou uma mais-valia para o entendimento do filme, mesmo para os seus amantes maiores.

16 comentários:

  1. Um soberbo filme, de uma genialidade incrivel. Christopher Nolan deixa aqui a sua marca, de um realizador de excelência.

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. um dos meus filmes favoritos. absolutamente genial e, adicionalmente, com um guiao igualmente excepcional, na qual se inclui uma das frases para mim mais "iconicas" do cinema...

    How am i supposed to heal if I can't... feel time?

    Brilhante

    ResponderEliminar
  3. Aqui vai uma crítica minha a este filme, que tb é dos meus favoritos: http://oaltodapeuga.blogspot.com/2008/05/crtica-cinematogrfica-n-5.html

    Abraço.

    ResponderEliminar
  4. Um thriller narrado de trás para frente, sem dúvida um dos menos brilhantes de Nolan, mas enfim...

    ResponderEliminar
  5. JACKSON: É, sim, um grande cineasta. Já viste O TERCEIRO PASSO?

    CLOSE-UP: MEMENTO está repleto de frases marcantes. Grande, grande filme.

    CARLOS: Obrigado pela indicação. ;)

    GUSTAVO H.R.: "Mas enfim"? Como assim? :D

    Cumps.
    Roberto Simões
    CINEROAD - A Estrada do Cinema

    ResponderEliminar
  6. Grande grande filme. Este é dos tais se o tivesse visto aqui há uns anos não o considerava tão bom, muito por ser enigmático, e algo confuso. Não é de fácil visionamento. Para mim contudo e, actualmente, foi, e hoje rendo-me às suas qualidades, passando a ser mesmo como dos melhores da década de 2000 que vi. Brilhante, inteligente, coerente, no final, e por isso tudo muito satisfatório. Para rever e rever...

    Possuidor de uma grande fotografia, montagem e claro argumento. A banda sonora gostei mas podia ter estado mais presente, enaltecendo alguns momentos.

    Decidi-me a vê-lo depois de tanto tempo em listas de espera...e muito por culpa de Inception. Outro grande, enorme filme. Já viste?
    Espero ansiosamente a crítica ao novo de Nolan...leves o tempo que levares claro, esperando para breve contudo :P

    Talvez considere mesmo este Inception um pouco acima de Memento. Pouco. A propósito Nolan se afirma como dos meus realizadores de eleição. Que já tem quatro filmes no meu top 20, 25 de sempre. Pois é :) São eles The Dark Night, The Prestige, Memento e Inception.

    abraço

    ResponderEliminar
  7. JORGE: Para mim, o melhor de Nolan até à data, se bem que também goste bastante de THE PRESTIGE - O TERCEIRO PASSO. Contudo, considero o realizador um tanto ou quanto sobrevalorizado. Não partilho do grande entusiasmo que se tem gerando em torno do realizador. Aliás, O CAVALEIRO DAS TREVAS, apesar das suas qualidades, considero-o muito sobrevalorizado.
    Não sei se escreverei uma crítica a INCEPTION, ainda não o vi. Muito provavelmente, fá-lo-ei. Mas não sei para quando ;)

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD - A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar
  8. Sobre Memento, acho que já sabes mais ou menos o que penso. É um filme genial ao nível da reconstrução (inversa) da narrativa, e da reflexão sobre a importância da memória nas nossas vidas. Apenas não é uma obra-prima completa porque não consegue encontrar um conflito suficientemente poderoso para ser emocionalmente marcante. Mas não deixa de ter o génio de Nolan lá.

    Se ainda não compreendes totalmente o entusiasmo à volta de Nolan, só te digo para veres INCEPTION, para entrares naquela manipulação cerebral complexa. Depois falamos.


    Cumprimentos,

    Gonçalo Lamas

    -->cineglam7.blogspot.com

    ResponderEliminar
  9. GONÇALO LAMAS: Compreender, compreendo, só não o partilho. Estou de acordo, MEMENTO não é uma obra-prima (completa ou não, não sei o que é; para mim ou é obra-prima ou não é).
    Quanto a INCEPTION - A ORIGEM, vê-lo-ei em breve.

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD - A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar
  10. Memento é um dos meus filmes favoritos e Nolan um dos meus realizadores predilectos. E tudo começou com esta obra genial. Sem palavras!

    ResponderEliminar
  11. É mesmo isso, um filme ou é ou não uma obra-prima, também não conheço (nem nunca conhecerei) uma 'semi-obra-prima', apenas quis reforçar a importância da ideia de obra-prima, como penso que tu fizeste na última frase da crítica: Um clássico absoluto ;)


    Quanto a INCEPTION, recomendo-te com imenso fervor por considerá-lo, esse sim, 'uma [completa ;)] obra-prima'. Vou querer ler o teu veredicto.

    Cumprimentos,

    Gonçalo Lamas

    (cineglam7.blogspot.com)

    ResponderEliminar
  12. THE MOVIE MAN: Mais um ferveroso fã do trabalho do realizador! ;) É um grande filme, sem dúvida.

    GONÇALO LAMAS: Estamos então mesmo de acordo. Guardarei a tua recomendação! ;)

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD - A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar
  13. Já o revi pelo menos uma vez, fora algumas cenas isoladas que foram visualizadas até mais :P
    E de facto é um grande filme, que nos dá uma nova dimensão a cada visionamento. Descobre-se pequenos pormenores que nos escaparam. E ainda não vi a versão cronológica.

    Argumento enorme, do melhor que já vi dentro das mesmas temáticas. No outro dia alguém me dizia que Memento se não fosse o truque de se fazer de trás para a frente, a história em si não é nada demais, banal até. E cada vez mais discordo disso, toda a problemática e complexidade à volta da memória e da identificação enquanto seres humanos é abordada aqui de forma exemplar, que nos deixa a reflectir, e muito, isto para além da montagem. Que de facto depois aumenta e faz com que esse modo inverso de contar a história seja muito inteligente, pois assim temos uma experiência algo semelhante e mais próxima para com o protagonista. Brilhante.

    abraço

    ResponderEliminar
  14. JORGE: Na verdade, basta ver a versão cronológica para que todas as dúvidas se dissipem no que à qualidade do argumento diz respeito. Se é que ainda existiam dúvidas, não é ;) Um filme brilhante, sem dúvida.

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD - A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar
  15. E eu que nunca vi esse? Necessidade!

    ResponderEliminar
  16. WALLY: Sério? É um dos clássicos instantâneos e obrigatórios da década passada ;) Vai gostar certamente.

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD - A Estrada do Cinema «

    ResponderEliminar

Comente e participe. O seu testemunho enriquece este encontro de opiniões.

Volte sempre e confira as respostas dadas aos seus comentários.

Obrigado.

CINEROAD ©2017 de Roberto Simões